E que tudo mais va pro inferno! Estrelas de Fevereiro Flutuando no Escuro...
sing out this song and i'll be there by your side

Seja Bem Vindo Ao Odisseu


Desvenda-me ou te devoro

Eu Vejo...
Evangelion - Death and Rebirth

Eu Ouço...
Ewan McGregor

Eu Leio...
Vinícius de Moraes

Posts
domingo, setembro 22, 2002
...:: mas e se...? ::...

>> um post medíocre <<

Há poucos dias, graças ao companheiro Adelino, me toquei que o blog se deturpou muito da idéia original que eu tinha. Tudo bem que a crítica do companheiro teve um tom de "tá uma merda", mas isso foi muito bom. Ficou uma coisa muito subjetiva, emotiva, obscura, ininteligível e idiota. Bem, assim como o companheiro VicGodine explica sua fase nos estudos, eu explico a minha fase no blog: eu tô em crise, pô! E admito que gostei muito da transformação que sofreu o blog. Extravasei bastante e meio que serviu de incentivo para o meu parceiro de blog soltar seu lado poético, que eu sinceramente adoro e admiro demais. Ainda não sei o futuro desse blog. Aliás, parece uma onda isso. Os blogs parecem andar juntos. Quando um fica meio depressivo, logo outros o seguem; quando um começa uma fase de mudança, outros o seguem também. Bizarro... bom, de qualquer maneira, ainda pretendo decidir o que vai acontecer com o Odisseu. Mas, até lá, sofram com esses posts calhordas, 'ainda estúpidos e inúteis', que vilipendiam suas mentes.

Maybe I just want to fly
I want to live, don't want to die
Maybe I just want to breathe
Maybe I just don't believe
Maybe you're the same as me
You see things that I'll never see
You and I, we're going to live forever

_________Oasis

Ah, retratação:
Antes que pensem que aquela frase um tanto quanto piegas do post anterior ("Quem não se deixa ferir pelo amor acaba se destruindo sozinho") é minha, quero anunciar que é da personagem da Madame Edna em Ally McBeal. =P Putz, será que vai pegar mal o fato de que eu assistia a esse programa?

The night has fallen
I'm lyin' awake
I can feel myself fading away
So receive me brother
With your faithless kiss
Or will we leave each other alone like this
On the streets of Philadelphia

_________Bruce Springsteen

Pro Victor,
Hoje, enquanto estava num supermercado, deparei-me com a capa de uma revista (Capricho, Contigo, alguma dessas pretensas revistas femininas) onde estava escrito:
Avril Lavigne
"A Britney vende mais os peitos que a sua música"
=P Acho que vou começar a gostar da Avril também.

Agora saiba que você abusou da sorte
Brincou com um poder desconhecido
Eu despertei e me tornei mais forte
Assim como um gigante caído
Que não aceita como fim a morte
Que não desiste por estar ferido
Que não teme a força de um deus nem a de um lorde
Que não se deixa nunca ser vencido

_________Pedro Lucas (mais versos de poemas de outrora)

E eu tenho razões pra ficar feliz! Tudo bem que algumas dessas razões podem, depois, me jogar na lama das minhas vísceras dilaceradas pelos meus próprios dentes corroídos pela poesia amarga da vida. De qualquer maneira, uma dessas razões é... "é linda". Meu cd do Good Charlotte voltou! Ainda não é o que eu pretendia ter gravado, mas ainda assim é Good Charlotte. Ainda mais, agora tenho o cd The Masterplan do Oasis (é perfeito) e o Green Album do Weezer (ueba!). Eu nem sei como expressar em palavras o entusiasmo que me jorra no peito como uma cachoeira de luzes. Aliás, queria pedir uma ajuda a vocês, leitores ('leitores' - que pretensão a minha hein). Eu achei o cd Freakshow do Silverchair em mega promoção e queria saber se vale a pena comprá-lo.

I don't want to waste my time
Become another casualty of society
I'll never fall in line
Become another victim of your conformity
And back down

_________Sum 41

E, pessoal, vamos assistir a "Sinais" quinta-feira hein! Esforcemo-nos para realizar tal feito! E ainda precisamos de um(ns) lugar(es) bacana(s) para nos encontrarmos nas férias!

...:: what if ::...
Postado por Pedro Lucas em 14:50
Au fund je suis a solitaire
Postado por Vic em 02:08

sexta-feira, setembro 20, 2002
Yeah it hurts to say but I want you to stay
Sometimes, sometimes


:: Poema para você ::
Vic

Eu queria fazer um poema pra você,
mas teria que ser um poema sem palavras,
um poema só sentido,
que se cheira no ar,
um poema tipo raio de sol que anuncia o fim de uma madrugada passada em claro,
ilumina e aquece,
mas que não pode ser tocado...
tipo a poesia ternurinha de um bebê que agarra com sua
............mãozinhasinha pequenina o dedo mindim do pai...
teria que ser uma poesia que não se entende mas se tatua
.....................................................................no coração..
um poema em braille,
que só pode ser lido com as pontas dos dedos da alma.
Um poema soluçado, um poema cantado, um poema dançado e tropeçado...
Imaginado artificado vivificado amorizado apoixanado suspirado
...........................embriago etecetarado................................
agarrado às mais doces ilusões e aos mais aconchegantes sonhos.
Um poema tipo roupa por encomenda,
que só coubesse em você...
Um poema alegre e inocente feito sorriso de criança,
...............um poema fofinho como o hamster que me deram
quando eu tinha seis anos de idade...
...............um poema gargalhado e gostoso,
que tivesse a minha cara, e que tivesse a sua cara,
e que eu pudesse te ver nele e nele você pudesse me ver...
eu queria fazer um poema para você...
mas não sou poeta
sou só um garoto..
tudo o que eu
tenho pra oferecer é carinho sincero
...
aceita!!

Essa foi a minha última incursão na poesia. Isso foi há quase um ano atrás. O resultado lastimável deixa claro, a ponto de ser, em prática, auto-explicativo, porque abandonei de vez essa prática literária. Mas apesar da sua evidente miséria em termos técnicos, formais e até espirituais no que constitui a linguagem poética, não é algo que renego. Não é, porque apesar de tudo ele é a coisa mais bonita que eu já escrevi em todo a minha vida. Não pelas palavras, se vocês ainda não entederam a palavra aqui não é o que conta realmente. Mas ele reune o melhor de mim, o mais puro sentimento que eu já consegui expressar, a inocência e a sinceridade bruta que só o total espontaneísmo impensado poderia ter arrancado do que eu sou. Ele é especial pela forma e pelo momento em que apareceu, pelas emoções que evocou, pelas forças sentimentais que o processaram e forneceram-lhe algum, mesmo que precário, ancoramento material além da própria vida não matematizada. É o melhor de mim e é o que mais importa de mim mesmo: é infantil e ingênuo porque eu só sou livre para amar totalmente ou totalmente livre no amor e pelo amor, para fora do sacrifício fragmentário da paixão temporal, quando sou ingênuo e infantil, e quando eu não preciso fingir que tenho certezas, garantias e soluções, que dominam o mundo da intermediação, da mediação, da troca, com seus certificados de segurança, suas propagandas e aparências débeis que mal servem para disfarçar o cheiro do medo. Tudo é dom. E o que é o tempo a linguagem a mercadoria a forma diante da graça? Eu não me censurei, no período infinito em que o finito se realiza, no piscar de olhos que contém a eternidade. E, enquanto as letras serpenteavam livres sussurando a mensagem que não podiam mais suportar, eu fui completo.
Oh yeah... All right... Feels goo... Inside

Parece que o livro Choke: A Novel do Chuck Palahniuk (o autor de "Clube da Luta", para quem não sabe) vai ganhar uma versão para telonas também. Boa notícia. =D Parece...
Eu estava uma madrugada dessa aí acordado quando passou outro especial do Weezer na MTV. E o gonzo também é o personagem dos Muppets Babies preferido do Rivers (eu já havia declarado minha simpatia pelo amargurado narigudo de situação taxonômica controversa no post anterior)!!! =D Pois é isso aí. Gonzo r0x!! O que acaba acontecendo é que o gonzo era creep, e nos creeps somos bastantes unidos. Somos uma grande família feliz!!... talvez não tão feliz assim... mas certamente grande e mutuamente solidária! =D
Hora de uma declaração de posição: gostaria de deixar bem claro que sou um comunista convicto! Sou comunista antes de anarquista, todas as minhas forças estão a serviço da revolução socialista e da emancipação humana, porque nem meu senso de solidariedade nem meu robusto amor próprio permitiriam que eu renunciasse tão covardemente à vida. Eu não tenho vergonha ou constragimento algum em assumir posições radicais, e muito menos e, integrar a teoria revolucionária na prática cotidiana. Eu sou um comunista, e sou um cristão. É absolutamente impossível me entender sem essas duas coisas em mente.

Oh in the sun sun having fun, it's in my blood
I just can't help it, don't want you here right now
Let me go
Let me go go go go go go go go

Leaving just in time
Stay there for a while
Rolling in the ocean
Trying to catch her eye
Work hard and say it's easy
Do it just to please me
Tomorrow will be different
So I'll pretend i'm leaving

Strokes, Modern Age

Vez por outra ocorre de eu simpatizar por alguma peça publicitária de TV que não é engraçada, bem bolada, artística ou espirituosa. Eu gosto daquela propaganda em que a garota corre em volta do quarteirão toda vez que passa por um rapaz para dar de cara com ele de novo (Run baby run...). - A gente já se viu antes? Nada de mais, só me passa alguma sensação agradável.
Não chega a ser uma mensagem de ódio mas eu ainda vejo com uma simpatia caprichosamente acalentada a possibilidade dos profissionais de market realizarem um imenso seppuku coletivo. Você não pode negar que o mundo só teria a ganhar.

I can't confront you
I never could do
That which might hurt you
So try and be cool
When I say
This way is a waterslide away from me that takes you further every day
So be cool

Weezer, Say it ain't so

Eu tenho que adimitir que tenho sido um mal aluno; irresponsável, indisciplinado, inassíduo. Mas esses têm sido meses de crise poxa. Logo logo as coisas vão melhorar. Vão mesmo. O pior são as piadinhas. A Cláudia é até fofa:"Xiiis! Você por aqui! Nunca imaginei que fosse te encontrar na Universidade." Mas tem um pessoal que já enche o saco. Professora: "não tem caderno e caneta?"; Eu:"... (silêncio) ... "; Professora: "nem disposição né?"; Eu:"não... disposição eu tenho... falta é caderno e caneta mesmo."Natasha&Figurante:"é porque é aula, ele não está acostumado e não sabe que tem que trazer o material." É né? =P Ou eu bocejo discretamente: "Aula dá sono né? Não se preocupa Xis, é assim mesmo...". E hoje o Feto veio até mim pra falar: "hhaaa diz aí... você pretende fazer bioquímica de novo no próximo ano né?" O quê??!!? O caralho... Eu não vou bombar em bioquímica nem a pau. Sério. Vou começar a estudar (essa minha afirmação é sempre acompanhada por alguns risos, mas é isso mesmo) e vou detonar na prova. Não quero reprovar, nem, pior, não conseguir a nota pra passar mais também não tirar baixo o suficiente para reprovar direto, que aí eu vou ter que fazer recuperação, e eu tô a fim de ir para Fortaleza. E ainda tem o pior dos cenários que é eu ir pra recuperação e aí reprovar. Não... Nem pense nisso. Vamos estudar e passar logo direto. Focaliza focaliza focaliza. Falando sério.
Eu não tô conseguido escrever direito. O sono está embaralhando tudo e eu aposto que esse post já tá um caos. Preciso dormir um pouco. O efeito do café já está passando.
Mas me entendam, é que eu estou apaixonado... pela Avril Lavigne. Ela se parece um pouco com a Fiona Apple e com a irmã da Bucky, canta que nem a Alanis do primeiro CD e tem uns olhos azuis que parecem que vão me afogar. O cabelo, liso e loiro, nunca fez meio tipo, mas ela é fofa e faz uma carinha de cachorro sem dono, então tá tudo beleza.
Meu... eu tô com uns cabelos brancos aqui. UNS. ACho que eu já tenho mais cabelo branco que meu pai. =P Não entendi esse envelhecimento precoce. Mas é o charme. O grisalho vai me deixar mais estiloso ainda.
;)

:: Caminha Paralelos ::
Aristolfo de Olinda Prado

Amigos,
não fiquem tristes
Não lamentem
Pois temos a promessa
Que nos encontraremos
...
no infinito

Acabou... estou voltando... pra te ver... estou com
saudades, vc faz falta, não sei como, mas eu sinto a sua
falta, pesando, escurecendo, intristecendo meu espírito,
como numa tarde fria de inverno, um vazio incompreensível
que fica lá doendo um pouquinho, nas sombras do
desconhecido, como cachorro com dor de dente... eu não
preciso fazer sentido, nem vc precisa disso para me
entender... =*... tchau...

brilha brilha estrelinha... brilha brilha lá no céu...

daqui a uns três dias eu acordo

Postado por Vic em 04:44

quinta-feira, setembro 19, 2002
...:: i can save the world, since tonight you save me ::...

"Quem não se deixa ferir pelo amor, acaba se destruindo sozinho"

Quero começar explicando algumas coisas. Eu achei que talvez tenha ficado mal visto aos olhos do pessoal da UFC ontem, quando eu não dei meu "discurso" na aula do Laécio.
Primeiramente, quero deixar claro que "vamos todos juntos para a merda" não é algo pejorativo. Na verdade, tem um significado, pelo menos pra mim. Assim como "todo mundo nu" e "eu quero é ver o oco". Não são expressões que significam o que dizem explicitamente. Não pra mim. Eu tenho um sentido especial para cada uma delas, e não é pejorativo.
Segundo, eu acho que ainda era muito cedo para que eu pudesse dizer algo sobre esse "semestre" que passou. Ainda não tenho tudo organizado na minha cabeça, ainda não tenho opiniões formadas. Mas, se ajuda em algo, por enquanto eu tenho tido uma ótima impressão desse semestre.
E terceiro, eu acho... quer dizer, eu tenho certeza de que, muitas vezes, o que eu digo/faço é mal interpretado, quando sequer é interpretado. É como eu mesmo disse no post anterior: "meu coração não cabe em palavras". Às vezes, o que eu digo/faço só tem sentido real para mim, e eu tenho muito medo de que as pessoas não entendam o que eu quis dizer ou, ainda, que entendam de maneira ruim. Essa é, com certeza, uma das desvantagens de ser muito emocional. Você desenvolve e fortalece demais seus sentimentos e emoções, transforma-os em forças maiores. Mas, ao mesmo tempo, não desenvolve a expressão, a exteriorização. Você sente a implosão de suas emoções e sentimentos, mas não consegue comunicar, não consegue expressar o que aquilo significa na realidade. Como a Janice falou uma vez, o que nós deixamos guardados no nosso interior tem muito mais valor e significado do que o que exteriorizamos. Daí a minha seguinte analogia:
As emoções e os sentimentos ficam meio que no Mundo Das Idéias
As palavras estão no Mundo Das Coisas
Os gestos, os acenos, os carinhos, abraços, beijos, olhares, sorrisos, suspiros, silêncios etc estão no Mundo Das Artes (acertei o terceiro mundo?), que eu considero estar oscilando entre os dois primeiros
A música é algo além dos três mundos mas que transita entre todos

Essa é para vocês:

O Pierrot apaixonado chora pelo amor da Colombina
É sua sina chorar a ilusão em vão... em vão
E o Pierrot só queria amar
E dar um basta a essa dor já sem fim
Mas Colombina trocou seu amor por Arlequim
E o Pierrot chora

_________Los Hermanos

Relacionando um pouco ao Humberto, eu também não acho que Jornalismo seja meu objetivo. Já sabia disso antes mesmo do vestibular. Pra quem não sabe, eu decidi por jornalismo na hora de entregar a ficha de inscrição, que estava toda completa, só faltava o curso. Minha paixão de estudo é Psicologia e o que eu quero fazer da vida é Música (quanto à música, acho que já era bem óbvio pra quem presta atenção ao que lê nesse blog). Porém, não sei se é medo, teimosia ou coragem, eu pretendo ir até o fim com esse curso e ser um jornalista.

-- Tua flor me deu alguém pra amar
-- E quanto a mim? Você assim, e eu, por final, sem meu lugar
-- Eu tive tudo sem saber quem era eu... e eu, que nunca amei ninguém, pude então enfim amar

_________Los Hermanos

E eu comprovei que a mente tem muito poder sobre o organismo. Justo eu - que quando me mandam repousar vou jogar bola, que dei mó valor quando tive dengue, que não me importo de ficar perto de pessoas doentes, entre outras coisas - estou doente. Sim, mas não há qualquer motivo orgânico, físico, patológico, sei lá (ajuda aí, Victor). É puramente psicológico. Não é legal, mas é muito massa saber quanto poder você tem sobre si mesmo. Eu perdi meu apetite, meu sono, venho tendo dores de cabeça, cansaço e fraqueza constantes, dores nos músculos, calafrios e friozinhos na barriga... sei lá... e o pior é uma dor horrível no peito, que é como se alguém ficasse em cima de mim de joelhos. Será que o amargo mata mesmo?
=P

É bom, às vezes
Se perder sem ter porquê
Sem ter razão
É um dom saber envaidecer
Por si
Saber mudar de tom
Quero não saber de cor
Também
Para que minha vida siga adiante

_________Los Hermanos

Mais uma coisa: vamos nos movimentar para assistir ao filme "Sinais" nesse fim-de-semana ou, melhor (e mais barato) ainda, em algum dos dias de "prévia de férias" da semana que vem!
Mais uma proposta: durante as nossas férias, não vamos combinar de sair apenas quando "houver algo pra fazer" ou um "lugar interessante pra ir". Vamos sair apenas pra conversar, trocar idéias, discutir besteiras, rir um da cara do outro. Assim a gente se vê mais e não tem frescura pra se encontrar. Acho que um passo importante pra isso é que tenhamos lugares mais "fixos" para irmos nessas ocasiões; como funcionam o Del Paseo e o Dragão do Mar.

Se você precisa de asas
Tome as minhas
Nunca aprendi
Nunca me ensinaram
E mais vale um pássaro voando
Que dois lamentando no chão frio
Apenas voe
Alce o infinito inalcançável
Busque o horizonte
Seja um só com o azul
Do céu cheio de estrelas silenciosas
E lembre-se
Que se você cair
Mesmo sem asas
Eu ainda posso te segurar
Ainda posso te dar um lar
Ainda posso amar

_________Pedro Lucas
(versos improvisados... dessa vez, fui eu que imitei o Humberto)

...:: i can save the world, but as long as you believe ::...
Postado por Pedro Lucas em 23:10

quarta-feira, setembro 18, 2002
...:: to live is to die ::...

Qual a árvore velha e podre que tomba em meio à mata virgem, nada sobrará depois de mim. Por favor, vivam pelo que eu não vivi...

I can't remember anything
Can't tell if this is true or dream
Deep down inside I feel to scream
This terrible silence stops me
Now that the war is through with me
I'm waking up, I cannot see
That there's not much left of me
Nothing is real but pain now
Hold my breath as I wish for death
Oh please God, wake me

_________Metallica

Há algum tempo atrás, recebi esse poema de Carlos Drummon de Andrade de alguém junto com uma carta e um sentimento muito bonito. Agora, repasso esse mesmo poema com o mesmo sentimento, talvez, se possível, até mais bonito. Para você.

AS SEM-RAZÕES DO AMOR

Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulmantos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.


Carlos Drummon de Andrade

fvbnpfvbnpfvbnpfvbnpfvbnpfvbnpfvbnpfvbnp

Meu coração não cabe em palavras.
_________Pedro Lucas

Quanto a você (sim, já é outro você), lamento se fui rude. Não era minha intenção, mas era inevitável. Eu já sentia a depressão quebrando minhas costelas antes mesmo de você falar comigo. Passei por uma incrível revolução (desde choro, gritos, conformação, raiva, indiferença, dor até o desejo de deixar de existir) que destruiu a solidez que já não existia. Deixou-me uma mera casca vazia, sem vida nos olhos, sem alma. Hoje, meu peito estava tão vazio e frio que sentia como se fosse cair e nunca mais levantar. Houve e há tanto, tudo, que não é possível traduzir em palavras. Aliás, pode até ser consequência da indiferença, mas me parece que eu fico mais divertido sem alma. Não se preocupe comigo; eu já me preocupei demais e só perdi meu tempo e minha vida. Se pode ser feliz, aproveite. Talvez você já tenha provado demais do amargo. Minha sina é empanturrar-me de amargo até meu peito implodir. Tenho mais um pedido a lhe fazer: por favor, nunca minta para mim.

Bem, eu sugiro que você(s) leia(m) o meu post anterior a esse também.

Por que eu continuo aqui
Se eu sei que o universo não tem fim
Queria poder voar para tocar as estrelas
E nunca mais voltar

_________Duck Head

E, vejamos pelo lado bom, Elvis*. Pelo menos eu não morri na Esperança; ela, sim, morreu em mim.

...:: estrelas de fevereiro, flutuando no escuro ::...
Postado por Pedro Lucas em 00:10

segunda-feira, setembro 16, 2002
Acho que estou apaixonado pela Avril Lavigne.
A música é meio pop mas ela é fofinha. # P
...
E eu nunca consegui resistir a essa mistura rebeldia e meiguice em uma guria só.
Aparência não pega nada. O que importa é o Levietê => (do olaucrotarium francês Leviet): aquela coisa que não dá pra explicar o que é, mas chama a atenção numa mulher, que não é nem físico, nem psicológico, meio que poético
Aí pessoal das humanas! Vocês não fazem o trabalho direito então nós das biológicas é que temos que criar essas palavras que tão faltando.
Olaucrotarium => aqui ó
Postado por Vic em 20:48
...:: why does it always rain on me ::...

Tenho medo de voltar a viver
Só pra você me ver morrer

_________Pedro Lucas
(foi mal usar esses versos de novo, mas é porque eles são algumas das poucas coisas que fiz e tenho orgulho)

Hoje eu tive o que pode ter sido o pior sonho da minha vida. Nem sequer foi pesadelo, foi um sonho ruim mesmo. Aconteceu na UFC, meio fictícia, mas eu sabia que era lá. E no próprio sonho eu chorava e me sentia muito mal, mas muito mal mesmo. Acordei (ainda bem) com muita vontade de chorar e com um vazio enorme no peito. Ai. Uma vontade incrível de sumir, desaparecer, esquecer quem sou. Já não bastasse isso, um minuto depois descubro que meu cd preferido está arranhado. Falando assim, nem parece lá muita coisa, mas é. Muita. Isso só pode ser um sinal pra eu me matar, uai. O mundo e o 'eu mesmo' estão claramente mostrando a mim que já não mais me querem, que estão cansados de mim e querem me expulsar. Mas, para infelicidade geral da humanidade, eu não acredito em sinais.

Ele sentia. E voou.
_________Pedro Lucas

Ultimamente tenho conversado bastante com Elvis*. Gostaria de transcrever aqui um trecho curto (e resumido) de uma dessas conversas. Uma certa hora ele disse mais ou menos assim:
Ô, imbecil, você não merece ser feliz. Não tá na cara? É como disse o amiguinho do Tom Cruise em Vanilla Sky (aliás, essa conversa é uma das poucas coisas bacanas no filme): 'Antes de provar o doce, você tem que provar o amargo'. Pois é, mas no seu caso isso tem que ir muito além. Você vai se entupir de amargo, vai quase implodir cheio dele, vai só viver de amargo. Vai ficar enjoado e doente. Até que passe a gostar do amargo, que ele passe a ter um gosto bom na sua boca. Aí, se você ainda estiver vivo, vai poder experimentar o doce. Vai merecer a felicidade. Agora, entre poder ser feliz e conseguir ser, há uma diferença enorme. Mas aí já são outros quinhentos, né, ô, panaca?
* Elvis é o nome que eu dei à vozinha na minha cabeça =P

Words can't say what love can do
_________Bon Jovi
(eu nem queria usar essa frase, mas é porque a parte de words can't say é perfeita)

Ah, finalmente me dei conta de que sou especial. Sim. Pelo menos é o que eu acho. Porque não é qualquer um que pode ser A Última Pessoa. Eu devo ter algo que os outros não têm, ou não ter o que todo mundo tem. De qualquer maneira, eu poderia até ficar orgulhoso de ser uma estrela de fevereiro, de ser A Última Pessoa. Afinal, se não fosse desesperadoramente trágico, seria poético.

CURSED DIAMOND - The Black Crowes
I lose myself
I forget myself
Sometimes I fault myself
I might fight myself
But then I make amends
I freeze myself
Rain on myself
OK, so I stone myself
And I might even find myself
But then again what happens if I do
So unzip my pride
Open me up wide
So I can show this to you
I want to shine for you
I want to sparkle too
Just like a diamond cursed
Well you know it don't get worse
You know that I'll save your time
Your trouble now is mine
Hold me baby
Hold me girl
And I will laugh with you
If you want me to
Roll me in your splendor
I'll envy your surrender
And show you victory
I hate myself
Doesn't everybody hate themselves
I scare myself
Then I tell myself it's all in my mind
So I let the poison go
'Cause I always know
It will be there for me


Preciso de cds mais tristes...

In a world that gives you nothing
I need something to believe in

_________Bon Jovi

Taqueu! E hoje vou ter que passar o dia em casa fazendo o(s) maldito(s) trabalho(s) de sociologia. Ou melhor, tentando fazer. Já tô vendo que de hoje não passo, pois vou passar o dia sozinho com minha cabeça. Ê lê lê...

If everything could ever feel this real forever
If anything could ever be this good again
The only thing I'll ever ask of you
You've got to promise not to stop when I say when

_________Foo Fighters

Hum... que gosto estranho na boca... Será que tristeza mata mesmo?

She makes me laugh
She’ll make me cry
And when we talk
She wonders why
That I can’t breathe
Into this life
With the things she says
I wanna die

_________Good Charlotte

...:: if you think you're strong enough, if you think you belong enough ::...
Postado por Pedro Lucas em 16:41
eu ainda sinto falta da mary...
=~(
oooooooooomm...
Postado por Vic em 14:50

Powered by Blogger

Template desenvolvido por Blog Templates

Arquivo